Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

'VÉU - DIVISOR DO TEMPO'



Pus-me a passear no bosque
Sol_rindo pássaros em festa cantando
Sentei numa pedra olhando em derredor
Contemplei a natureza enamorando

Aquilatei retratos do passado
Quadros da vida pintados como a pincel
De momentos lindos guardados

Naveguei no horizonte da vida
Feliz entre flores no recanto
Revivi telas nas paredes d_alma
Ditosa e não sabia o quanto

Lágrimas benditas verteram dos olhos
E nas curvas da memória
Vi que no tempo não fiquei parada
Que existir não é só vida é historia

Saí dalí o sol já poente
Agradecendo a natureza bela acolhida
Sobracei no caminho flores silvestres
Revendo a vida... Que vida linda!

Caminhando na relva
Entoei suave canção ao vento
Senti paz naquele remanso
Vendo estrelas reluzirem no firmamento

Enlevada com a paz sentida
Corri vagando ao léu
Comparei passado presente imaginei futuro
Horas doiradas... Rasgou o véu

Véu...
Divisor do tempo!
Historia.


Rô Lopes
Postar um comentário

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

'VÉU - DIVISOR DO TEMPO'



Pus-me a passear no bosque
Sol_rindo pássaros em festa cantando
Sentei numa pedra olhando em derredor
Contemplei a natureza enamorando

Aquilatei retratos do passado
Quadros da vida pintados como a pincel
De momentos lindos guardados

Naveguei no horizonte da vida
Feliz entre flores no recanto
Revivi telas nas paredes d_alma
Ditosa e não sabia o quanto

Lágrimas benditas verteram dos olhos
E nas curvas da memória
Vi que no tempo não fiquei parada
Que existir não é só vida é historia

Saí dalí o sol já poente
Agradecendo a natureza bela acolhida
Sobracei no caminho flores silvestres
Revendo a vida... Que vida linda!

Caminhando na relva
Entoei suave canção ao vento
Senti paz naquele remanso
Vendo estrelas reluzirem no firmamento

Enlevada com a paz sentida
Corri vagando ao léu
Comparei passado presente imaginei futuro
Horas doiradas... Rasgou o véu

Véu...
Divisor do tempo!
Historia.


Rô Lopes
Postar um comentário