Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

'Máscaras!'



Paradoxo da morte e da vida
Que se excluem e ao mesmo tempo
Contém-se.
São rostos que se superpõem
Poemas que movem e comovem
Correndo palcos e corpos
Amansam o medo dos homens
E desbastam a ira dos deuses
Permitindo que ambos
Se olhem, sem trair nem subtrair
São imagens do perto e ao longínquo
Pontes que nos fazem refletir
Mais sobre o caminho
Do que o destino
E tal como sementes,
Brotam risos e lágrimas
De uma mesma raiz
A VIDA!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 04/12/2008
Código do Texto: T1317941
Postar um comentário

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

'Máscaras!'



Paradoxo da morte e da vida
Que se excluem e ao mesmo tempo
Contém-se.
São rostos que se superpõem
Poemas que movem e comovem
Correndo palcos e corpos
Amansam o medo dos homens
E desbastam a ira dos deuses
Permitindo que ambos
Se olhem, sem trair nem subtrair
São imagens do perto e ao longínquo
Pontes que nos fazem refletir
Mais sobre o caminho
Do que o destino
E tal como sementes,
Brotam risos e lágrimas
De uma mesma raiz
A VIDA!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 04/12/2008
Código do Texto: T1317941
Postar um comentário