Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

'Compreensão!'



Desejos terminam
Sonhos se desfazem
Paixões são esquecidas
As direções mudam
A esperança termina
Verdades são amordaçadas
E a união corrompida.
Tudo que seria destino
Passou a ser imperfeito
E os caminhos que já estavam traçados
Foram exterminados
As dúvidas terminam e eu fraquejo
Pensando que todo um passado havia sido soterrado
Mas a areia se move e as feridas se abrem
Não tendo espaço para o depois,
Apenas para o que veio antes
E todo e esforço foi inútil
Porque a única coisa que existe,
São os outros sentimentos da vida
Um talento inexistente
As tolices confirmadas
Verdades que acreditei
E o descaso perecível!


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 27/10/08
Código do Texto: T1250278
Postar um comentário

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

'Compreensão!'



Desejos terminam
Sonhos se desfazem
Paixões são esquecidas
As direções mudam
A esperança termina
Verdades são amordaçadas
E a união corrompida.
Tudo que seria destino
Passou a ser imperfeito
E os caminhos que já estavam traçados
Foram exterminados
As dúvidas terminam e eu fraquejo
Pensando que todo um passado havia sido soterrado
Mas a areia se move e as feridas se abrem
Não tendo espaço para o depois,
Apenas para o que veio antes
E todo e esforço foi inútil
Porque a única coisa que existe,
São os outros sentimentos da vida
Um talento inexistente
As tolices confirmadas
Verdades que acreditei
E o descaso perecível!


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 27/10/08
Código do Texto: T1250278
Postar um comentário