Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 13 de dezembro de 2008

'Teus olhos, Meus horizontes!'


(Willem Haenraests)

Busquei-te hoje
Na primeira solidão
Quando andavas distraído
Nos campos das manhãs
Te busquei nos sóis azuis
Do teu olhar
Tal duas estrelas serenas
A brilhar na madrugada,
Alheias a saudade
Que me abatia.
Pousei nos teus ombros
Como a brisa
Abraçando o sonho que criei
Misturando nossos sons
Nossos dons
Nossas vidas!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 12/12/2008
Código do Texto: T1331346
Postar um comentário

sábado, 13 de dezembro de 2008

'Teus olhos, Meus horizontes!'


(Willem Haenraests)

Busquei-te hoje
Na primeira solidão
Quando andavas distraído
Nos campos das manhãs
Te busquei nos sóis azuis
Do teu olhar
Tal duas estrelas serenas
A brilhar na madrugada,
Alheias a saudade
Que me abatia.
Pousei nos teus ombros
Como a brisa
Abraçando o sonho que criei
Misturando nossos sons
Nossos dons
Nossas vidas!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 12/12/2008
Código do Texto: T1331346
Postar um comentário