Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

'Desencontro!'



Roubo a solidão do tempo vazio
Povoando as canções
Cantadas na voz da razão
Vou ao encontro dos meus desencontros
Do meu riso e do meu pranto,
Dos sonhos negados e outros vividos
Passando pela dor, indiferente.
Apartei-me do mundo
Perdi-me em tantas moradas
Fazendo do luar uma lenda
E das estrelas a mais linda renda
Sepultei meus deuses
Para sentir a eternidade
Decifrando meus mistérios
Nas frases que me confortam.

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 03/12/2008
Código do Texto: T1316069
Postar um comentário

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

'Desencontro!'



Roubo a solidão do tempo vazio
Povoando as canções
Cantadas na voz da razão
Vou ao encontro dos meus desencontros
Do meu riso e do meu pranto,
Dos sonhos negados e outros vividos
Passando pela dor, indiferente.
Apartei-me do mundo
Perdi-me em tantas moradas
Fazendo do luar uma lenda
E das estrelas a mais linda renda
Sepultei meus deuses
Para sentir a eternidade
Decifrando meus mistérios
Nas frases que me confortam.

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 03/12/2008
Código do Texto: T1316069
Postar um comentário