Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 21 de dezembro de 2008

'ANJO '


(Paint by Marina Pietro)

Um anjo desceu à terra,
abscesso de dores renhidas,
pálido anjo poluto
em lusco-fusco nutrido,
cometa de um céu ausente,
carente feito a loucura fria.

(Se eu voasse nestas asas
pleno não sei de que plenitudes
e em algum presépio aterrissasse
talvez uma fenda se abrisse
para um Deus infante buscado.)

Baixou à terra um anjo sujo,
sintético da agonia,
anjo não denominado
desfeito em penas,
em fiapos de graça esgarçado.

Porém, a terra azulou,
casebres iluminaram,
a mãe colocou lenha no fogo,
o pai trouxe a carne mais tenra
e o cheiro de carne e vinho
tornou a noite especial.

Crianças, anjos mais definidos,
espiaram ainda em frestas
para reluzentes mimos de natal.
E o pacto de corações ilhados
firmou-se então em alívios.

Anjo roto,
neurótico,
anjos todas as dores,
porém ainda anjo.

Gabriel arcanjo reempossado,
ainda infinitamente alegria,
belo anjo revisitado.

(Fernando Campanella, natal de 1986)
Postar um comentário

domingo, 21 de dezembro de 2008

'ANJO '


(Paint by Marina Pietro)

Um anjo desceu à terra,
abscesso de dores renhidas,
pálido anjo poluto
em lusco-fusco nutrido,
cometa de um céu ausente,
carente feito a loucura fria.

(Se eu voasse nestas asas
pleno não sei de que plenitudes
e em algum presépio aterrissasse
talvez uma fenda se abrisse
para um Deus infante buscado.)

Baixou à terra um anjo sujo,
sintético da agonia,
anjo não denominado
desfeito em penas,
em fiapos de graça esgarçado.

Porém, a terra azulou,
casebres iluminaram,
a mãe colocou lenha no fogo,
o pai trouxe a carne mais tenra
e o cheiro de carne e vinho
tornou a noite especial.

Crianças, anjos mais definidos,
espiaram ainda em frestas
para reluzentes mimos de natal.
E o pacto de corações ilhados
firmou-se então em alívios.

Anjo roto,
neurótico,
anjos todas as dores,
porém ainda anjo.

Gabriel arcanjo reempossado,
ainda infinitamente alegria,
belo anjo revisitado.

(Fernando Campanella, natal de 1986)
Postar um comentário