Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

'Aconteceste! '



Aconteceste na fronteira
Do que era possível
Sem hora marcada
Como acontecem surpresas delicadas
Buscaste-me quando sonhaste
Um pequeno lugar
Nomeado “nós dois”.
Aconteceste nas horas de ventania
Emprestadas do distante
Que me dilaceravam.
E como a primavera
Chegaste forte, colorido
E com revoares.
Aproximaste nossas fronteiras,
Desenhaste em mim, matizes de ti
Juntaste pedaços da vida
Deixados nos caminhos que percorri
E nessa metamorfose delirante
Partiste num reflexo
Para um mundo sem fim!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 18/12/2008
Código do Texto: T1341666
Postar um comentário

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

'Aconteceste! '



Aconteceste na fronteira
Do que era possível
Sem hora marcada
Como acontecem surpresas delicadas
Buscaste-me quando sonhaste
Um pequeno lugar
Nomeado “nós dois”.
Aconteceste nas horas de ventania
Emprestadas do distante
Que me dilaceravam.
E como a primavera
Chegaste forte, colorido
E com revoares.
Aproximaste nossas fronteiras,
Desenhaste em mim, matizes de ti
Juntaste pedaços da vida
Deixados nos caminhos que percorri
E nessa metamorfose delirante
Partiste num reflexo
Para um mundo sem fim!

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 18/12/2008
Código do Texto: T1341666
Postar um comentário