Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Poema que te faço



Queria escrever
um poema soberano
do querer mais humano
de amor,
de uma prece
de uma paixão sem idade
que não mais esquecesses
Poder cantá-lo nas ruas
cingidos pelo desabar do tempo
como um vôo sem asas,
cruzando o silêncio das serras
chegando a ti desarmada
como o gemido das águas
Seria um poema de luz,
no vôo de pássaros libertos
na canção depois do acorde final.

Conceição Bentes
15/02/09
Postar um comentário

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Poema que te faço



Queria escrever
um poema soberano
do querer mais humano
de amor,
de uma prece
de uma paixão sem idade
que não mais esquecesses
Poder cantá-lo nas ruas
cingidos pelo desabar do tempo
como um vôo sem asas,
cruzando o silêncio das serras
chegando a ti desarmada
como o gemido das águas
Seria um poema de luz,
no vôo de pássaros libertos
na canção depois do acorde final.

Conceição Bentes
15/02/09
Postar um comentário