Seja bem-vindo. Hoje é

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

INICIAÇÃO NOS CAMPOS DE GULAG



(Oitavo sentimento)

Amanhã de manhã nossa voz premonitória
vai despertar rios de sonhos que escorrerão
como espasmos da liberdade constrangida
pelas curras inexoráveis contra nossa alma
encurralada feito fera num beco sem saída.

Anunciará aos pequeninos a ressurreição
da paz desfalecida nos ombros largos
da esperança.
Que a noite não desvie a aurora
do itinerário do amanhecer dentro de nós
nem deixe em nossa boca o desgosto
dos frutos dos outonos não provados.
Que os encontros de improviso
faltem aos encontros marcados.
Que o futuro do presente
seja sempre sem passado.
E se morrer é inevitável,
seja a morte descontente
por chegarmos atrasados...

Julis Calderón
Postar um comentário

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

INICIAÇÃO NOS CAMPOS DE GULAG



(Oitavo sentimento)

Amanhã de manhã nossa voz premonitória
vai despertar rios de sonhos que escorrerão
como espasmos da liberdade constrangida
pelas curras inexoráveis contra nossa alma
encurralada feito fera num beco sem saída.

Anunciará aos pequeninos a ressurreição
da paz desfalecida nos ombros largos
da esperança.
Que a noite não desvie a aurora
do itinerário do amanhecer dentro de nós
nem deixe em nossa boca o desgosto
dos frutos dos outonos não provados.
Que os encontros de improviso
faltem aos encontros marcados.
Que o futuro do presente
seja sempre sem passado.
E se morrer é inevitável,
seja a morte descontente
por chegarmos atrasados...

Julis Calderón
Postar um comentário