Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Humana! Não anjo



Não sou anjo, sou humana
não há versos que me caiba
tenho ritmo e minha própria rima
nenhum compasso me detém
nem escala que me tome

Falo das sombras e dos fantasmas
e o que amo, classifico como louco
carrego fardos e não sou comedida
pois todas as dores procederam às minhas

Viajo pela docilidade do retorno
desmascarando meu silêncio
tecido em redes
numa outra estação.

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 11/02/09
Código do Texto: T1433229
Postar um comentário

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Humana! Não anjo



Não sou anjo, sou humana
não há versos que me caiba
tenho ritmo e minha própria rima
nenhum compasso me detém
nem escala que me tome

Falo das sombras e dos fantasmas
e o que amo, classifico como louco
carrego fardos e não sou comedida
pois todas as dores procederam às minhas

Viajo pela docilidade do retorno
desmascarando meu silêncio
tecido em redes
numa outra estação.

Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 11/02/09
Código do Texto: T1433229
Postar um comentário