Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O Relogio e o Beija-Flor


 
Tempo - veloz é a dança das horas
Frágil é a vida dos homens:
Sonhos e células transmutando-se
Em cinzas, minerais e memórias.

Mas...quando voa um beija-flor
Curva-se o tempo sobre si mesmo
Rangem os ponteiros imobilizando-se
Entre um segundo e outro do vôo furta-cor.

A limpidez do instante o faz eterno!
Veste-se a alma em fantasia!
A beleza vence suavemente a morte,
e nasce pura e imortal...a poesia!

 
Lenise Marques
Postar um comentário

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O Relogio e o Beija-Flor


 
Tempo - veloz é a dança das horas
Frágil é a vida dos homens:
Sonhos e células transmutando-se
Em cinzas, minerais e memórias.

Mas...quando voa um beija-flor
Curva-se o tempo sobre si mesmo
Rangem os ponteiros imobilizando-se
Entre um segundo e outro do vôo furta-cor.

A limpidez do instante o faz eterno!
Veste-se a alma em fantasia!
A beleza vence suavemente a morte,
e nasce pura e imortal...a poesia!

 
Lenise Marques
Postar um comentário