Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Deusa do tempo




Sou deusa que caminha no tempo
fragmentando luzes das tempestades
refugiando-me nas incertezas
vestindo a paz do teu silêncio

Enigmática, sigo meu caminho
de mãos dadas à vida
tecendo escolhas,
percorrendo lembranças
em cada folha e mistérios
flores e cores que colhi

No ar deixo pegadas,
ousados perfumes,
e das estradas em mim
ficaram palavras
de cada poema que vivi


Conceição Bentes
20/02/09
Postar um comentário

sábado, 21 de fevereiro de 2009

Deusa do tempo




Sou deusa que caminha no tempo
fragmentando luzes das tempestades
refugiando-me nas incertezas
vestindo a paz do teu silêncio

Enigmática, sigo meu caminho
de mãos dadas à vida
tecendo escolhas,
percorrendo lembranças
em cada folha e mistérios
flores e cores que colhi

No ar deixo pegadas,
ousados perfumes,
e das estradas em mim
ficaram palavras
de cada poema que vivi


Conceição Bentes
20/02/09
Postar um comentário