Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 4 de janeiro de 2009

'Senhor do Tempo!'



O meu amor
É o senhor do tempo
Que transmuta os ponteiros
Transformando segundos
Em centelhas.
Nas ternas madrugadas
Pára o mundo
Fazendo meus olhos
Dançarem em cada afago
Entrelaçados de promessas
Na certeza do nunca
Ser demasiado cedo.
Num gesto sem tempo
Cessa meu sonho
Despertando-me nas manhãs peregrinas
Acenando esparsas palavras
Semeadas com alento.

Conceição Bentes
03/01/09
Postar um comentário

domingo, 4 de janeiro de 2009

'Senhor do Tempo!'



O meu amor
É o senhor do tempo
Que transmuta os ponteiros
Transformando segundos
Em centelhas.
Nas ternas madrugadas
Pára o mundo
Fazendo meus olhos
Dançarem em cada afago
Entrelaçados de promessas
Na certeza do nunca
Ser demasiado cedo.
Num gesto sem tempo
Cessa meu sonho
Despertando-me nas manhãs peregrinas
Acenando esparsas palavras
Semeadas com alento.

Conceição Bentes
03/01/09
Postar um comentário