Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 4 de janeiro de 2009

'Deus e o poeta'




Eu queria saber de Deus quem sou
e de tudo crido crer em mim
e dar-me todo aos versos
como se a poesia fosse mais do que meu alimento.

Sobrando fôlego, dizer-me poeta
e sentir que em cada luar,
sempre há uma lua em festa.

Eu queria saber de mim quem é Deus
e deixar-me ir com o vento até a onipresença
quando eu já pudesse ser de Deus...
outro deus menino feito gente.

Mas se um dia eu for ao céu,
ido ou levado,
hei de tecer os poemas desejados
que, sendo eu mortal, nunca fiz
e por isso não pude de tudo ser feliz...
aqui, tão tolamente, nesta terra.


Paulino Vergetti Neto
Publicado no Recanto das Letras em 04/01/2009
Código do Texto:1366491
Postar um comentário

domingo, 4 de janeiro de 2009

'Deus e o poeta'




Eu queria saber de Deus quem sou
e de tudo crido crer em mim
e dar-me todo aos versos
como se a poesia fosse mais do que meu alimento.

Sobrando fôlego, dizer-me poeta
e sentir que em cada luar,
sempre há uma lua em festa.

Eu queria saber de mim quem é Deus
e deixar-me ir com o vento até a onipresença
quando eu já pudesse ser de Deus...
outro deus menino feito gente.

Mas se um dia eu for ao céu,
ido ou levado,
hei de tecer os poemas desejados
que, sendo eu mortal, nunca fiz
e por isso não pude de tudo ser feliz...
aqui, tão tolamente, nesta terra.


Paulino Vergetti Neto
Publicado no Recanto das Letras em 04/01/2009
Código do Texto:1366491
Postar um comentário