Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 22 de março de 2009

TOLERÂNCIA ZERO


(Vladimir Vladimirovich Maiakovski)


Tolerância, sim!
Mas fazer o dia virar noite, não!
Mas roubar a minha lua, não!
Mas pular a minha cerca, não!
Mas pisar no meu jardim, não!
Mas matar as minhas rosas, não!
Mas assassinar meu cão, não!
Mas invadir a minha casa, não!
Mas estuprar as minha filhas, não!
Mas tomar todo o meu vinho, não!
Mas cuspir na minha sopa, não!
Mas deixar a luz acesa, não!
Mas drogar-me a consciência, não!
Corromper a minha pátria, não!
E eu ficar sem dizer nada, não!
Até podem me matar...
Mas enterrar-me, não!

Julis Calderón & Maria Madalena Schuck
(Numa lembrança de Vladimir Maikovski)
Postar um comentário

domingo, 22 de março de 2009

TOLERÂNCIA ZERO


(Vladimir Vladimirovich Maiakovski)


Tolerância, sim!
Mas fazer o dia virar noite, não!
Mas roubar a minha lua, não!
Mas pular a minha cerca, não!
Mas pisar no meu jardim, não!
Mas matar as minhas rosas, não!
Mas assassinar meu cão, não!
Mas invadir a minha casa, não!
Mas estuprar as minha filhas, não!
Mas tomar todo o meu vinho, não!
Mas cuspir na minha sopa, não!
Mas deixar a luz acesa, não!
Mas drogar-me a consciência, não!
Corromper a minha pátria, não!
E eu ficar sem dizer nada, não!
Até podem me matar...
Mas enterrar-me, não!

Julis Calderón & Maria Madalena Schuck
(Numa lembrança de Vladimir Maikovski)
Postar um comentário