Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 17 de março de 2009

A SUSTENTÁVEL LEVEZA DO AMOR



O que é o amor senão um encantamento
que nos leva a transpor as bordas do tempo
e alça voo rumo as estrelas passageiras
quando a lua desponta forte em seu clarão?

O que é o amor senão um transbordamento
da alma que jazia adormecida e presa
vagando sózinha em cantos e becos vadios
a procura de sua outra parte perdida?

O que é o amor senão o acreditar que
na vida tudo pode acontecer sem que
nada se possa controlar ou ao menos
parar para dar à razão uma escolha?

O que é o amor senão uma sentinela
que nos carrega inteira ao vento
e nos sacode tal espiga de milho
e evoca toda a profundidade do ser?

O que seríamos sem este amor
que nos tira do cotidiano concreto
e nos faz levitar na asa do sonho
plenos e encantados com a sua leveza?

Guida Linhares
Postar um comentário

terça-feira, 17 de março de 2009

A SUSTENTÁVEL LEVEZA DO AMOR



O que é o amor senão um encantamento
que nos leva a transpor as bordas do tempo
e alça voo rumo as estrelas passageiras
quando a lua desponta forte em seu clarão?

O que é o amor senão um transbordamento
da alma que jazia adormecida e presa
vagando sózinha em cantos e becos vadios
a procura de sua outra parte perdida?

O que é o amor senão o acreditar que
na vida tudo pode acontecer sem que
nada se possa controlar ou ao menos
parar para dar à razão uma escolha?

O que é o amor senão uma sentinela
que nos carrega inteira ao vento
e nos sacode tal espiga de milho
e evoca toda a profundidade do ser?

O que seríamos sem este amor
que nos tira do cotidiano concreto
e nos faz levitar na asa do sonho
plenos e encantados com a sua leveza?

Guida Linhares
Postar um comentário