Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 17 de março de 2009

O QUE FICA PARA SEMPRE



O verso tem que ser um sofrimento
pela dor que se dói dentro do peito.
Ou não é verso... é só divertimento
de quem goza de causa sem efeito.

O sentido da flor é o encantamento
que doído de espinho sem despeito
é um doer sem sofrer padecimento
como os versos doídos num soneto.

Todo intento de amor morre cativo
de algum sonho vivido sem motivo
num futuro algemado no presente.

E amor é como pássaro na aurora:
canta e chora e dói e vai embora...
Mas o seu canto fica para sempre!


Afonso Estebanez
(Dedicado com todo o carinho
à poetisa brasileira Anna Orsi)
Postar um comentário

terça-feira, 17 de março de 2009

O QUE FICA PARA SEMPRE



O verso tem que ser um sofrimento
pela dor que se dói dentro do peito.
Ou não é verso... é só divertimento
de quem goza de causa sem efeito.

O sentido da flor é o encantamento
que doído de espinho sem despeito
é um doer sem sofrer padecimento
como os versos doídos num soneto.

Todo intento de amor morre cativo
de algum sonho vivido sem motivo
num futuro algemado no presente.

E amor é como pássaro na aurora:
canta e chora e dói e vai embora...
Mas o seu canto fica para sempre!


Afonso Estebanez
(Dedicado com todo o carinho
à poetisa brasileira Anna Orsi)
Postar um comentário