Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 12 de março de 2009

Palavras ao vento



Trago no afago do vento,
perfumes das auroras,
renuncias do que sinto
quando as lembranças foram embora

Meu horizonte é muro sem vigias
composto de malhas
que fenecem em suas falhas,
ante o céu que se aprofunda
num passado que se arrasta noite a fora.

Conceição Bentes
11/03/09
Postar um comentário

quinta-feira, 12 de março de 2009

Palavras ao vento



Trago no afago do vento,
perfumes das auroras,
renuncias do que sinto
quando as lembranças foram embora

Meu horizonte é muro sem vigias
composto de malhas
que fenecem em suas falhas,
ante o céu que se aprofunda
num passado que se arrasta noite a fora.

Conceição Bentes
11/03/09
Postar um comentário