Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Minha Sina



Tenho olhos cortados
em camadas acrílicas
que caminham em ritmos
de esferas e retas
contrapondo-se ao meu destino
Sou como as pedras
que vivem em qualquer ângulo,
pássaro que desconhece invernos,
vento que devora a noite
na real e inimitável música da alma
Sou principio sem final
voltando diuturno ao futuro,
antes e depois de mim
para começar a ser eternidade


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 02/04/09
Código do Texto: T1518202
Postar um comentário

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Minha Sina



Tenho olhos cortados
em camadas acrílicas
que caminham em ritmos
de esferas e retas
contrapondo-se ao meu destino
Sou como as pedras
que vivem em qualquer ângulo,
pássaro que desconhece invernos,
vento que devora a noite
na real e inimitável música da alma
Sou principio sem final
voltando diuturno ao futuro,
antes e depois de mim
para começar a ser eternidade


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 02/04/09
Código do Texto: T1518202
Postar um comentário