Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

I

I

Tua solidão é a solidão do mundo:
alegra-te
Com cinzas claras da infância
e folhas de louro
sagra o coração.
E como um lustre de espigas
na sala escura
irrompe da névoa
pleno de luz.
Recuar para onde?
Poesia é terrível soerguimento.
Verte-se-ão anos e anos
e, fiel à própria aventura,
alguém se alevantará
para o vôo do mais difícil voar.
Na mais alta colina,
a dos crimes e milagres,
atravessa um rio sem margens,
um cavalo de limo e fogo
palpita no berço.
Ergue-te! Eu te conheço.
Vasto é o medo
antes do amanhecer.
E daqui a pouco, o rosto voltado para dentro,
experimenta, como por acaso,
o doce fruto do acaso.

Lindolf Bell
in ‘Incorporação’ - A Tarefa
Postar um comentário

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

I

I

Tua solidão é a solidão do mundo:
alegra-te
Com cinzas claras da infância
e folhas de louro
sagra o coração.
E como um lustre de espigas
na sala escura
irrompe da névoa
pleno de luz.
Recuar para onde?
Poesia é terrível soerguimento.
Verte-se-ão anos e anos
e, fiel à própria aventura,
alguém se alevantará
para o vôo do mais difícil voar.
Na mais alta colina,
a dos crimes e milagres,
atravessa um rio sem margens,
um cavalo de limo e fogo
palpita no berço.
Ergue-te! Eu te conheço.
Vasto é o medo
antes do amanhecer.
E daqui a pouco, o rosto voltado para dentro,
experimenta, como por acaso,
o doce fruto do acaso.

Lindolf Bell
in ‘Incorporação’ - A Tarefa
Postar um comentário