Seja bem-vindo. Hoje é

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Meus ocasos


Meus olhos gravitam como sóis
iluminando universos
pautados por planetas em sustenido
e estrelas em bemóis

Ainda que inexistissem luzes,
fosse noite absoluta
e o tempo sofresse lapsos
momentâneos,

auroras noturnas me chegariam
nos ritmos deslizantes
da música do vento,
trazendo poemas diuturnos
ressuscitados nos meus ocasos.


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 02/06/09
Código do Texto: T1628315
Postar um comentário

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Meus ocasos


Meus olhos gravitam como sóis
iluminando universos
pautados por planetas em sustenido
e estrelas em bemóis

Ainda que inexistissem luzes,
fosse noite absoluta
e o tempo sofresse lapsos
momentâneos,

auroras noturnas me chegariam
nos ritmos deslizantes
da música do vento,
trazendo poemas diuturnos
ressuscitados nos meus ocasos.


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 02/06/09
Código do Texto: T1628315
Postar um comentário