Seja bem-vindo. Hoje é

domingo, 21 de junho de 2009

Codificas o amor


(Daniel Gerhartz)

Tua palavra é código
que sai e queima meus ouvidos,
teus gestos me convergem
a templos antigos
onde cultuo deuses invisíveis

Teu amor tem sua hora
como a claridade do dia
na face lírica das águas
na madrugada da fantasia

Codificas o tempo maior,
translúcido na penumbra da noite,
em cada palavra de riso
em cada signo de verbo
em cada lágrima de delírio


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 16/06/09
Código do Texto: T1651085
Postar um comentário

domingo, 21 de junho de 2009

Codificas o amor


(Daniel Gerhartz)

Tua palavra é código
que sai e queima meus ouvidos,
teus gestos me convergem
a templos antigos
onde cultuo deuses invisíveis

Teu amor tem sua hora
como a claridade do dia
na face lírica das águas
na madrugada da fantasia

Codificas o tempo maior,
translúcido na penumbra da noite,
em cada palavra de riso
em cada signo de verbo
em cada lágrima de delírio


Conceição Bentes
Publicado no Recanto das Letras em 16/06/09
Código do Texto: T1651085
Postar um comentário