Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ROSA ENLUARADA



A rosa vermelha,
fresca e orvalhada,
sobre o teclado frio,
inerte, pousada
diz mais que muito.

A rosa vermelha,
tenra e molhada,
sobre o teclado cria
e verte o dito quieto.

A rosa vermelha,
infante e felina,
sobre o teclado ousa
dizer mais que muito.

A rosa vermelha,
invade meus olhos.
Nada teme: inteira sua;
é lua nua em íntimo culto.


Jairo De Britto,
em "Dunas de Marfim"
Postar um comentário

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ROSA ENLUARADA



A rosa vermelha,
fresca e orvalhada,
sobre o teclado frio,
inerte, pousada
diz mais que muito.

A rosa vermelha,
tenra e molhada,
sobre o teclado cria
e verte o dito quieto.

A rosa vermelha,
infante e felina,
sobre o teclado ousa
dizer mais que muito.

A rosa vermelha,
invade meus olhos.
Nada teme: inteira sua;
é lua nua em íntimo culto.


Jairo De Britto,
em "Dunas de Marfim"
Postar um comentário