Seja bem-vindo. Hoje é

quinta-feira, 1 de abril de 2010

A SOMBRA

(The mirror of Galadriel,By:Alan Lee)

Mão sem gesto e exata no eco
renascida sem passado,
não me deixes tão eu mesmo;
vem buscar teu colorido
antes que o espelho se parta.

Aonde vais, fluida e sem Tempo,
na bicicleta do sono?
(Já estou roto; é outro o baile,
mas valsa é sempre a mesma.)
Tão longe e tão mil imagens
se acendem ao sol do espelho.

Colombo de Sousa
In: Estágio 1964
Postar um comentário

quinta-feira, 1 de abril de 2010

A SOMBRA

(The mirror of Galadriel,By:Alan Lee)

Mão sem gesto e exata no eco
renascida sem passado,
não me deixes tão eu mesmo;
vem buscar teu colorido
antes que o espelho se parta.

Aonde vais, fluida e sem Tempo,
na bicicleta do sono?
(Já estou roto; é outro o baile,
mas valsa é sempre a mesma.)
Tão longe e tão mil imagens
se acendem ao sol do espelho.

Colombo de Sousa
In: Estágio 1964
Postar um comentário