Seja bem-vindo. Hoje é

sábado, 15 de setembro de 2012

"As horas desfeitas"

Das horas, que é feito,
que é feito do encanto
da musica dos dias
do teu canto
de puras harmonias?
Longe de nós o pranto
o peito não nos vinha
triste magoar.
Rumoroso era o espanto
que sentíamos de amar.
De amarmo-nos sem cessar.
Das horas, que é feito?
Hoje tudo desfeito
foi-se em fumo e vento e sombra
e turvo mar.

Natal, RN, 03/06/1984.


Luiz Rabelo
In: Poemas

Postar um comentário

sábado, 15 de setembro de 2012

"As horas desfeitas"

Das horas, que é feito,
que é feito do encanto
da musica dos dias
do teu canto
de puras harmonias?
Longe de nós o pranto
o peito não nos vinha
triste magoar.
Rumoroso era o espanto
que sentíamos de amar.
De amarmo-nos sem cessar.
Das horas, que é feito?
Hoje tudo desfeito
foi-se em fumo e vento e sombra
e turvo mar.

Natal, RN, 03/06/1984.


Luiz Rabelo
In: Poemas

Postar um comentário