Seja bem-vindo. Hoje é

sexta-feira, 19 de março de 2010

A TARDE ÀS VEZES ME CONVIDA


(Foto by Fernando Campanella)

A tarde às vezes me convida
para um volteio nos campos
entre contornos de montes
ante o silêncio de uma ermida


a uma luz inclinada
por um certo sopro de outono
em transperências de azul
às vezes a tarde me quer voo
por entre as nuvens compartidas


- a tarde se esquece às vezes
louca e lindamente
que não tenho o descompromisso
das aves, que sou gente.

Fernando Campanella

(Poema dedicado à minha querida amiga Maria Madalena)
Postar um comentário

sexta-feira, 19 de março de 2010

A TARDE ÀS VEZES ME CONVIDA


(Foto by Fernando Campanella)

A tarde às vezes me convida
para um volteio nos campos
entre contornos de montes
ante o silêncio de uma ermida


a uma luz inclinada
por um certo sopro de outono
em transperências de azul
às vezes a tarde me quer voo
por entre as nuvens compartidas


- a tarde se esquece às vezes
louca e lindamente
que não tenho o descompromisso
das aves, que sou gente.

Fernando Campanella

(Poema dedicado à minha querida amiga Maria Madalena)
Postar um comentário