Seja bem-vindo. Hoje é

terça-feira, 1 de junho de 2010

“Paisagem”


As casas vivem,
Ganham alma.
A alma dos que abrigaram passa a elas.

Têm expressões quotidianas cruéis ou calmas nos portais;
E nas janelas
Cerram pálpebras inquietas de persianas,
Conventuais.

As casas levam o dia inteiro a ver quem passa
De olhos curiosos para a rua.
As casas abrem as fachadas, rindo todas,
E florescem
Nas festas de nata, nos batizados e nas bodas.

Mas mudando de atitude
Quantas vezes entristecem
E a bem em exclamação as portas porque sai um ataúde.

*Murilo Araújo
De “A outra infância”
In “Poemas completos de Murilo Araújo

*Murilo Araújo, nasceu na cidade de Serro, Minas Gerais, Brasil, em 26 de outubro de 1894.Foi um dos expoentes do Modernismo, tendo estreado em 1917, com o livro ‘Carrilhões’, lançando cinco anos antes da Semana de Arte Moderna.Faleceu no Rio de Janeiro, em 1 de Agosto de 1980.

Postar um comentário

terça-feira, 1 de junho de 2010

“Paisagem”


As casas vivem,
Ganham alma.
A alma dos que abrigaram passa a elas.

Têm expressões quotidianas cruéis ou calmas nos portais;
E nas janelas
Cerram pálpebras inquietas de persianas,
Conventuais.

As casas levam o dia inteiro a ver quem passa
De olhos curiosos para a rua.
As casas abrem as fachadas, rindo todas,
E florescem
Nas festas de nata, nos batizados e nas bodas.

Mas mudando de atitude
Quantas vezes entristecem
E a bem em exclamação as portas porque sai um ataúde.

*Murilo Araújo
De “A outra infância”
In “Poemas completos de Murilo Araújo

*Murilo Araújo, nasceu na cidade de Serro, Minas Gerais, Brasil, em 26 de outubro de 1894.Foi um dos expoentes do Modernismo, tendo estreado em 1917, com o livro ‘Carrilhões’, lançando cinco anos antes da Semana de Arte Moderna.Faleceu no Rio de Janeiro, em 1 de Agosto de 1980.

Postar um comentário